Restaurantes no Bairro Alto

Onde comer no Bairro Alto, incluindo tascas e restaurantes internacionais


100 Maneiras

Rua do Teixeira, 39
91 091 8181
Abre todos os dias
Preço por pessoa: €125

Restaurante 100 Maneiras, Lisboa

É hoje conhecido por Portugal inteiro pela sua participação em programas de televisão, mas o chef Ljubomir Stanisic é (re)conhecido em Lisboa há já vários anos, pelo seu restaurante no Bairro Alto. Os seus menus de degustação baseiam-se na cozinha portuguesa contemporânea, com um toque inovador e de humor. Usa produtos sazonais disponíveis no Mercado da Ribeira, por isso os pratos variam com alguma regularidade.




A Cultura do Hambúrguer

Rua das Salgadeiras, 38; Rua da Atalaia, 57-59
213 430 272 (Salgadeiras); 213 462 322 (Atalaia)
Abre todos os dias
Preço por pessoa: €12

A Cultura do Hambúrguer, Lisboa

Um espaço que durante vários anos foi uma casa de chá é agora um restaurante de hambúrgueres. Mantém a decoração clássica da casa anterior (com lustres, poltronas e sofás), e serve refeições a qualquer hora do dia.
Além dos hambúrgueres, tem ainda pregos, acompanhados por batatas fritas.
Um espaço maior e mais recente, na Rua da Atalaia, partilha o mesmo menu.


As Salgadeiras

Rua das Salgadeiras, 18
213 421 157
Encerra à segunda-feira
Preço por pessoa: €35

As Salgadeiras, Lisboa

Pratos clássicos da gastronomia portuguesa são a especialidade deste restaurante de estilo rústico no Bairro Alto. Encontra-se no espaço de uma antiga padaria, mantendo os arcos originais em tijolo burro e o forno antigo. Do menu fazem parte os pratos regionais do Alentejo e do norte do país, com destaque para as várias opções de bacalhau.


Bota Alta

Travessa da Queimada, 35-37
213 427 959
Encerra ao domingo
Preço por pessoa: €20

Bota Alta, Lisboa

O ambiente animado e informal deste pequeno restaurante tem atraído lisboetas e turistas desde a sua abertura nos anos 70.
As paredes estão cobertas de desenhos e caricaturas emolduradas -- algo para admirar enquanto espera pelos pratos de cozinha tradicional portuguesa.


Calcuta

Rua do Norte, 17-19; Rua da Atalaia, 28
213 428 295 (Rua do Norte); 213 468 165 (Rua da Atalaia)
Abre todos os dias
Preço por pessoa: €15

Calcuta, Lisboa

Existem dois restaurantes Calcutá, ambos no Bairro Alto, com um ambiente informal e preços razoáveis. Servem cozinha do norte da Índia, que é menos picante que a típica comida indiana, mas o caril está presente em vários pratos (sobretudo nos de frango e cabrito). O menu inclui várias opções vegetarianas e seis tipos de pão.


Casanostra

Travessa do Poço da Cidade, 60
213 425 931
Abre todos os dias
Preço por pessoa: €25

Casanostra, Lisboa

Foi o primeiro restaurante verdadeiramente italiano em Lisboa, e continua a estar na moda no Bairro Alto de hoje. O interior tem uma decoração ligeiramente retro, e há ainda algumas mesas no exterior.
Os pratos favoritos são as massas, mas também há opções de carne e peixe, e ainda mais de uma dúzia de sobremesas italianas -- só não tem pizza.


DaTerra

Rua da Rosa, 55 (Bairro Alto)
213 461 247
Abre todos os dias
Preço por pessoa: €15

Da Terra, Lisboa

O melhor restaurante vegano do Porto escolheu o Bairro Alto para oferecer os seus buffets em Lisboa. Quem procura refeições sem produtos de origem animal encontra aqui opções diferentes todos os dias. Algumas são versões veganas de pratos populares como a francesinha ou a lasanha. Para acompanhar, há chás e sumos naturais, e para terminar, sobremesas sem açúcares refinados.


Esperança

Rua do Norte, 95
213 432 027
Abre todos os dias
Preço por pessoa: €20

Esperança, Lisboa

Já foi uma mercearia e uma taberna, mas é agora a pizzaria mais concorrida do Bairro Alto. No espaço com uma iluminação ténue são servidas pizzas de massa fina, pastas e risotos.
Aconselha-se reserva, especialmente às sextas-feiras e sábados.


Fidalgo

Rua da Barroca, 27
213 422 900
Encerra ao domingo
Preço por pessoa: €20

Fidalgo, Lisboa

É um dos clássicos do Bairro Alto, ocupando um pequeno espaço renovado em 2010. Tem poucas mesas e é decorado apenas com garrafas expostas nas paredes. Apresenta uma variedade de entradas, os pratos tradicionais portugueses de peixe e carne, e ainda pratos do dia.
Os preços são razoáveis, e é dos poucos restaurantes abertos ao almoço no Bairro Alto.


Grapes & Bites

Rua do Norte, 81
213 472 431
Abre todos os dias
Preço por pessoa: €30

Grapes & Bites, Lisboa

Começou por ser um bar de vinhos, mas hoje também é restaurante. Os petiscos tradicionais juntaram-se aos vinhos nacionais, e há ainda alguns pratos principais, com destaque para os de peixe. As dezenas de vinhos podem ser servidos a copo, e alguns são usados em cocktails.


Lisboa à Noite

Rua das Gáveas, 69-71
213 468 557
Encerra ao domingo
Preço por pessoa: €35

Lisboa à Noite, Lisboa

Este restaurante tornou-se um dos mais procurados no Bairro Alto logo que abriu em 2003. Já foi uma cavalariça, uma casa de fados, e é agora um requintado (mas descontraído) restaurante cheio de pormenores curiosos (belos painéis de azulejos, argolas onde se prendiam os cavalos e fotografias de Lisboa à noite).
Na ementa encontra-se uma variedade de pratos de cozinha tradicional portuguesa e contemporânea, incluindo vários de bacalhau, e ainda opções vegetarianas, boas entradas e uma seleção de sobremesas deliciosas.


Marisqueira M

Rua do Norte, 100-102
213 461 027
Abre todos os dias
Preço por pessoa: €25

Marisqueira M, Lisboa

É a única marisqueira no Bairro Alto, mas também serve bifes e pratos vegetarianos como alternativa. Para os que preferem mesmo os sabores do mar, há mariscadas, uma lista de petiscos (que vai das amêijoas à Bolhão Pato ao ceviche), ostras ao natural, pratos de bacalhau e outros peixes.


Momento HB

Rua da Rosa, 151
213 420 765
Encerra à segunda-feira
Preço por pessoa: €25

Momento HB, Lisboa

O HB refere-se ao chef Helder Branco, que já colaborou com alguns dos mais conceituados chefs da cidade. Aqui apresenta um menu de cozinha tradicional portuguesa, mas com uma apresentação para os gostos mais contemporâneos.
O interior conserva as antigas arcadas de pedra, e o ambiente convida a ficar a experimentar os variados petiscos e grelhados. Há ainda um prato do dia, que depende do que o chef encontra no mercado.


Pharmácia

Rua Marechal Saldanha, 2 (Santa Catarina)
213 462 146
Abre todos os dias
Preço por pessoa: €25

Pharmácia, Lisboa

Encontra-se no edifício do Museu da Farmácia, por isso a decoração é inspirada nas farmácias antigas.
A ementa é composta por petiscos (em grande parte baseados na cozinha algarvia) e o ambiente é de convívio informal.
Há também um bar onde se servem cocktails de vinhos portugueses.
Não encerra depois do almoço, o que significa que este é também um destino para um petisco à tarde, na esplanada virada para o Miradouro de Santa Catarina.


Santa Bica

Travessa do Cabral, 37 (Bica)
218 234 089
Abre todos os dias
Preço por pessoa: €20

Santa Bica, Lisboa

Uma antiga padaria, que foi transformada num pequeno hotel com quatro quartos, tem também um dos espaços mais agradáveis para um jantar ao ar livre nos arredores do Bairro Alto. Trata-se de um terraço coberto, com um limoeiro ao centro, onde é servida uma ementa de pratos de carne e de peixe, seguindo as receitas da cozinha tradicional portuguesa. Fica sobre a pitoresca rua do Elevador da Bica, e tem uma vista do Tejo.


Sinal Vermelho

Rua das Gáveas, 89
213 461 252
Abre todos os dias
Preço por pessoa: €25

Sinal Vermelho, Lisboa

Abriu em meados dos anos 80, num pequeno espaço onde cabiam menos de vinte pessoas, mas a sua popularidade levou ao alargamento da sala, que hoje serve perto de 70 clientes.
O cardápio apresenta uma variedade de pratos tradicionais portugueses, de peixe e de carne, mas não esquece os vegetarianos.
O ambiente é muito descontraído, e há uma pequena esplanada.


Stasha

Rua das Gáveas, 29-33
213 431 131
Encerra à segunda-feira
Preço por pessoa: €25

Stasha, Lisboa

É um dos restaurantes mais concorridos do Bairro Alto, e a razão é a boa comida portuguesa e mediterrânica, a preços razoáveis.
Oferece uma variedade de petiscos, e pratos de carne, de peixe e vegetarianos.
O espaço não é muito grande, por isso nem sempre é fácil conseguir mesa. É muito procurado tanto por turistas como lisboetas antes de uma noite pelo Bairro.


Suba

Rua de Santa Catarina, 1 (Santa Catarina)
211 573 055
Abre todos os dias
Preço por pessoa: €40

Suba, Lisboa

Este restaurante convida a subir até ao último piso do Verride Palácio Santa Catarina, para cozinha criativa e uma das melhores vistas sobre a cidade.
Apresenta dois menus de degustação, mas também há uma carta dividida em sugestões frias e quentes, de cozinha portuguesa e internacional.
A vista pode ser apreciada das janelas do espaço interior com capacidade para 100 pessoas, ou do terraço, onde cabem mais 40.
Ao almoço há um “menu do dia”, que inclui uma entrada, prato e sobremesa, sendo o prato diferente todos os dias, dependendo dos produtos frescos encontrados de manhã no mercado.


The Decadente

Rua de São Pedro de Alcântara, 81
213 461 381
Encerra à terça-feira e quarta-feira
Preço por pessoa: €25

The Decadente, Lisboa

Não se costuma esperar muito de um restaurante num hostel, mas neste, no The Independente Hostel, encontra-se boa cozinha portuguesa. Tem uma agradável esplanada nas traseiras.


The Insólito

Rua de São Pedro Alcântara, 83
211 303 306
Encerra ao domingo e segunda-feira
Preço por pessoa: €35

The Insolito, Lisboa

Situado no topo de um edifício do século XIX, virado para um dos mais belos miradouros da cidade, este bar e restaurante oferece uma das mais belas vistas de Lisboa.
O acesso é feito por um elevador antigo, e as mesas estão distribuídas por uma sala interior e um terraço. Também é possível ficar ao balcão, onde se preparam os cocktails e se pode observar o chef em ação.
A cozinha inspira-se nas tradições portuguesas, mas os pratos são originais.


Toma Lá Dá Cá

Travessa do Sequeiro, 38 (Bica)
213 479 243
Encerra ao domingo
Preço por pessoa: €15

Toma Lá Dá Cá, Lisboa

Devido à comida tradicional, bem servida e a preços acessíveis, este restaurante encontra-se sempre cheio. É um espaço muito descontraído, atraindo grupos, que não se importam de esperar por mesa no exterior, de copo na mão (não aceita reservas).


Valdo Gatti

Rua do Grémio Lusitano, 13
213 471 601
Abre todos os dias
Preço por pessoa: €20

Valdo Gatti, Lisboa

Esta pizzaria destaca-se pela tentativa de evitar o desperdício e pela aposta nos produtos nacionais naturais e ingredientes italianos DOP e biológicos. Graças à pedra giratória do forno, as pizzas saem uniformemente cozinhadas, e servem todas as dietas -- há opções vegan, outra que usa apenas toppings crus, e ainda outra tem base branca (sem molho de tomate). Há também a pizza do dia, dando a conhecer novos sabores e a criatividade dos pizzaiolos. Para acompanhar, há sumos naturais e prensados no momento, vinhos biológicos e água filtrada.


Zé Varunca

Travessa das Mercês, 16
210 151 279
Encerra ao domingo
Preço por pessoa: €20

Zé Varunca, Lisboa

Entrar neste restaurante é viajar até ao Alentejo. Encontra-se uma decoração típica da região (e alguns recortes de jornais emoldurados nas paredes), ouve-se a música tradicional, e a refeição começa com pão quente e pasta de enchidos.
Os pratos são servidos em louça de barro, e muitos dos ingredientes chegam diretamente de Estremoz. Não podia faltar a açorda alentejana ou a sopa de tomate, as típicas sobremesas regionais, e ainda o doce da casa, que vem servido num penico! Já a conta é apresentada dentro de um cartucho de espingarda.