Restaurantes em Alfama

Onde comer em Alfama, incluindo as melhores tascas, tabernas tradicionais e restaurantes de cozinha de autor


Audrey's

Rua de Santiago, 10-14
213 941 616
Abre todos os dias
Preço por pessoa: €30

Audrey's, Lisboa

Audrey’s é um café, restaurante e bar, situado a poucos metros do Castelo de São Jorge e dos mais belos miradouros de Alfama. Serve cozinha portuguesa e internacional usando produtos locais e frescos, num lounge elegante e numa esplanada, onde se pode tomar o pequeno-almoço ou uma refeição ao longo do dia. Recebe ainda eventos, festas privadas e reuniões de negócios.




Boi-Cavalo

Rua do Vigário, 70B
218 871 653
Encerra à segunda-feira
Preço por pessoa: €45

Boi Cavalo, Lisboa

É dos muito poucos restaurantes em Alfama onde não se serve cozinha tradicional portuguesa ou internacional, mas sim cozinha de autor. Os pratos têm a assinatura do chef Hugo Brito, e são apresentados num menu de degustação que varia todas as semanas, dependendo dos produtos disponíveis no mercado. Não deixam, porém, de se basear na gastronomia nacional, apesar de também revelarem outras influências.
O espaço, situado a poucos metros da Igreja de Santo Estêvão, é pequeno e o ambiente informal.


Cais da Pedra

Avenida Infante Dom Henrique (Doca do Jardim do Tabaco/Santa Apolónia)
218 871 651
Abre todos os dias
Preço por pessoa: €25

Cais da Pedra, Lisboa

Este é um projeto de um dos mais conceituados chefs da cidade (Henrique Sá Pessoa) mas não se trata de alta cozinha. Tudo tem a originalidade do chef, mas serve-se hambúrgueres e alguns pratos clássicos de cozinha portuguesa e internacional. Fica junto ao Tejo, perto da estação de Santa Apolónia, num espaço industrial com esplanada e um ambiente descontraído.


Casanova

Avenida Infante Dom Henrique (Doca do Jardim do Tabaco/Santa Apolónia)
218 877 532
Abre todos os dias
Preço por pessoa: €20

Casanova, Lisboa

Com uma esplanada virada para o rio, e deliciosas pizzas de massa fina e estaladiça, esta é uma das pizzarias preferidas dos lisboetas.
Recomenda-se que se chegue cedo, para evitar o tempo de espera na longa fila à porta (não se aceitam reservas). Se ficar no interior, basta acender a luz pendurada por cima das mesas corridas para chamar a atenção do empregado e fazer o seu pedido.
As especialidades são o chá gelado, a pizza de figos e prosciutto (disponível apenas no verão) e a pizza Nutella para sobremesa.


Chapitô à Mesa

Rua Costa do Castelo, 7
218 875 077
Abre todos os dias
Preço por pessoa: €35

Chapitô, Lisboa

O Chapitô é uma escola de circo e de artes do espetáculo, mas é ainda mais conhecido pelo seu restaurante e bar. Tem um terraço muito convidativo, de onde se tem uma vista deslumbrante sobre a cidade, e onde é servido um menu de cozinha portuguesa contemporânea. O espaço interior, num piso superior, tem um menu diferente e é um pouco mais formal e romântico.
No piso de baixo fica o bar, muitas vezes palco de música ao vivo e até de peças de teatro.


Deep Blue

Rua dos Bacalhoeiros, 95/Campo das Cebolas
218 863 520
Abre todos os dias
Preço por pessoa: €25

Deep Blue, Lisboa

Situada a poucos metros da Casa dos Bicos, com uma esplanada virada para o Campo das Cebolas, esta marisqueira serve os pratos de marisco tradicionais e outras sugestões originais. Para acompanhar, há uma variedade de cervejas, vinhos nacionais, gin e o cocktail da casa, o “Deep Blue.”


Faz Figura

Rua do Paraíso, 15B
218 868 981
Encerra à segunda-feira
Preço por pessoa: €40

Faz Figura, Lisboa

Situado bem perto da estação de Santa Apolónia e do Panteão Nacional, este restaurante inaugurado em 1974 oferece uma boa vista sobre o rio. A cozinha mistura receitas tradicionais portuguesas e alguma inovação, usando produtos sazonais de produtores dos vários cantos do país. Tem cerca de 60 vinhos que podem ser servidos a copo, e ainda gins 100% nacionais e licores artesanais.


Maçã Verde

Rua dos Caminhos de Ferro, 84
218 868 780
Encerra ao domingo
Preço por pessoa: €15

Maçã Verde, Lisboa

Se procura um restaurante em Alfama onde a maioria dos clientes não é turista, vá até esta tasca virada para a estação de Santa Apolónia. Conhecida pela cozinha caseira e pelos grelhados (de carne e peixe), é muito procurada ao almoço, pelos pratos do dia e porções generosas.


Prado

Travessa das Pedras Negras, 2
210 534 649
Encerra à segunda-feira e terça-feira
Preço por pessoa: €30

Prado, Lisboa

Este restaurante fica a poucos metros da Sé, numa antiga fábrica de conservas, onde se escondem, junto à garrafeira, ruínas romanas. A sala é decorada com plantas e o conceito é “do produtor à mesa,” ou seja, só entram ingredientes sazonais, frescos e locais. Assim, os pratos (que saem quase todos da grelha), variam todos os dias e às vezes até ao longo do dia. Os legumes são biológicos, e os vinhos (quase todos nacionais) também.
O chef veio do “Taberna do Mercado”, antigo restaurante português em Londres, do chef premiado com estrela Michelin, Nuno Mendes. Aqui, diz “celebrar o melhor que Portugal tem para oferecer, da terra ao mar”, mas não deixa de acrescentar algumas influências internacionais.


Primo Basilico

Rua dos Remédios, 37
218 885 287
Encerra ao domingo
Preço por pessoa: €5

Primo Basilico, Lisboa

Este pequeno espaço é uma boa paragem durante um passeio por Alfama. Aberto por italianos de Turim, serve pizza à fatia, feita com uma massa especial que fica várias horas em maturação. Aqui seguem-se as tradições italianas, usando queijos e outros ingredientes vindos de Itália (só os legumes é que são portugueses).
Pode desfrutar de tudo no local, ou levar para casa ou pelas ruas do bairro.


Sála de João Sá

Rua dos Bacalhoeiros, 103
218 873 045
Encerra ao domingo e segunda-feira
Preço por pessoa: €35

Sála, Lisboa

O restaurante de um dos mais aclamados chefs de Lisboa situa-se entre Alfama e a Baixa, num espaço informal mas para cozinha requintada, baseada na gastronomia portuguesa, com influências globais. Os pratos são servidos num menu de degustação, com enfoque nos produtores locais e nos produtos de época, num conceito de “da horta para a mesa”. Uma particularidade é o pão feito no restaurante, e ainda um menu de degustação vegan (uma raridade neste tipo de restaurantes).


Santo António de Alfama

Beco de São Miguel, 7
218 881 328
Abre todos os dias
Preço por pessoa: €25

Santo António de Alfama, Lisboa

Fotografias de caras conhecidas forram as paredes deste restaurante, situado no coração de Alfama desde 1998. Tem uma agradável esplanada à porta, coberta com videiras, atraindo muitos turistas que passeam pelo bairro.
Apesar da localização, aqui não se ouve fado nem há sardinhas no menu. Os pratos misturam sabores tradicionais portugueses e internacionais, e há uma longa lista de petiscos.
Tem três salas distintas, que se encontram quase sempre cheias, por isso é aconselhável reservar com alguma antecedência.


Taberna Albricoque

Rua Caminhos de Ferro, 98
218 861 182
Encerra à segunda-feira e terça-feira
Preço por pessoa: €20

Taberna Albricoque, Lisboa

Esta “taberna” traz os sabores do Algarve a Lisboa, através da mestria do chef Bertílio Gomes. Localizada às portas da estação de Santa Apolónia, recria as tabernas antigas, onde se partilham pratos, petiscos e um bom vinho. Os ingredientes são selecionados de produtores nacionais, e por isso há novidades todas as semanas. Há sempre sugestões diferentes ao almoço, e muitas vezes organizam-se eventos especiais ao jantar.


Taberna Moderna

Rua dos Bacalhoeiros, 18
218 865 039
Encerra ao domingo
Preço por pessoa: €35

Taberna Moderna, Lisboa

Aqui o conceito é a partilha de sabores portugueses e espanhóis, que se misturam com outros de outras partes da Europa. É um espaçoso restaurante de petiscos, e inclui o Lisbonita Gin Bar, um bar exclusivo de gins, com dezenas de escolhas diferentes.
Fica a poucos metros da Casa dos Bicos, entre a Baixa e Alfama, com uma decoração moderna quase toda em madeira, mas lembrando as tabernas antigas.


Taberna Sal Grosso

Calçada do Forte, 22
215 982 212
Abre todos os dias
Preço por pessoa: €20

Taberna Sal Grosso, Lisboa

Graças ao passa-palavra, um espaço pequeno e escondido (mas a poucos passos da estação de Santa Apolónia) tornou-se um destino para os que procuram boa cozinha tradicional a preços razoáveis. Ou seja, é um restaurante que faz lembrar as tascas da Lisboa que tem vindo a desaparecer, e os clientes dividem-se entre lisboetas e turistas. A lista de petiscos é apresentada numa ardósia na parede, e há ainda pratos do dia.


Zambeze

Calçada Marquês de Tancos, 3
218 877 056
Abre todos os dias
Preço por pessoa: €35

Zambeze, Lisboa

Situado no topo de um edifício que já albergou um mercado mas que é agora um parque de estacionamento, este restaurante oferece uma das melhores vistas sobre Lisboa e o Tejo.
Serve pratos portugueses com influências africanas, usando louças e serviços de marcas nacionais, como a Vista Alegre e a Bordalo Pinheiro.
A enorme esplanada tem uma carta especial de cocktails e refeições ligeiras, e abre logo de manhã (às 10h) e só encerra às 23h00.