Lisbon Tourism Guide
Lisbon Lux FacebookLisbon Lux TwitterLisbon Lux on Google PlusLisbon Lux on Instagram

HOME | INÍCIO
[ THE ESSENTIAL LISBON TOURISM & INSIDER'S CITY GUIDE ] [ O GUIA ESSENCIAL DE TURISMO E DA CIDADE DE LISBOA ]


The Best of Lisbon | O Melhor de Lisboa

The 7 Wonders of Lisbon

As 7 Maravilhas de Lisboa

In 2007 there was a worldwide online vote to select the new seven wonders of the world. The results were announced in Lisbon, and that apparently inspired Portugal to conduct a popular vote for its own seven man-made wonders, followed by another vote for the natural wonders. In 2011 it was the “gastronomic wonders” vote, but no one has yet voted on Lisbon's seven marvels. However, this is undoubtedly the list of the seven things that are truly remarkable, outstanding or unique in the city:

Em 2007 houve uma votação mundial, pela Internet, para a escolha das sete novas maravilhas do mundo. Os resultados foram anunciados em Lisboa, e isso inspirou Portugal para a sua própria votação, para decidir as suas próprias sete maravilhas. Mais tarde foram escolhidas as maravilhas da natureza, e em 2011 foi a vez das "sete maravilhas da gastronomia”. Ainda ninguém votou nas maravilhas de Lisboa, mas a lista do que é verdadeiramente notável, extraordinário ou único na capital portuguesa é certamente esta:


Baixa Pombalina, Lisboa

1 | Baixa Pombalina »

After the earthquake of 1755 destroyed all of central Lisbon, the city’s downtown was rebuilt following unprecedented state-of-the-art urban planning. This was before Haussmann’s redesign of Paris, using a neoclassical style (which became known as “Pombaline”) in a grid of streets. The structures of the buildings were built as a “cage” to make them earthquake-proof, and each was given modern sanitation — something quite rare throughout 18th-century Europe. It was the first time that anti-seismic design and prefabricated building methods were used in such a large scale in the world, and the strikingly modern, broad streets and squares were intended to serve as something of an 18th-century shopping mall, each dedicated to a different craft (gold, silver, saddlery...)
Lisbon’s downtown is now recognized as Europe’s first great example of neoclassical design and urban planning, and there are efforts to have it classified as a World Heritage Site.

Quando o terramoto de 1755 destruiu o centro de Lisboa, a cidade foi reconstruída seguindo um planeamento urbano de vanguarda. Antes de Paris ter sido redesenhada por Haussmann, Lisboa já apresentava um estilo neoclássico (mais tarde conhecido por “Pombalino”) com ruas largas e rectilíneas. As estruturas dos edifícios foram construídas em “gaiolas” anti-sísmicas, e foi colocado saneamento moderno — uma raridade na Europa do século XVIII. Era um planeamento sem precedentes no mundo, usando pela primeira vez uma construção anti-sísmica e pré-fabricada em grande escala. As ruas modernas e as praças largas formavam uma espécie de centro comercial setecentista, com cada rua dedicada a um ofício diferente (ouro, prata, correaria...).
A Baixa de Lisboa é hoje reconhecida como o primeiro exemplo de um grande projeto neoclássico e de planeamento urbano na Europa, e há quem espere a sua classificação como Património Mundial.

Mosteiro dos Jerónimos, Lisboa

2 | Mosteiro dos Jerónimos »

With carvings inspired by India and other then-exotic lands, this World Heritage monument was built in the 1500s thanks to the riches pouring into Portugal from the East. Its extraordinary architecture is in the Manueline style, unique to Portugal, and most magnificent of all is the stonework of the cloisters.

Com uma arquitetura inspirada na Índia e em todo o exotismo do Oriente, este monumento Património Mundial foi construído no século XVI, graças à riqueza derivada dos Descobrimentos. A arquitetura Manuelina é sobretudo extraordinária nos claustros, com magníficos elementos decorativos.


Torre de Belém, Lisboa

3 | Torre de Belém »

This was just one of three towers that protected Lisbon’s harbor in the 1500s, including an almost-identical one across the Tagus. This one survived the centuries, and although it looks more like a small fantasy castle for a princess, it was used as a beacon for the city’s navigators. Its magnificent architectural details are reminders of the Age of Discovery, and it’s protected as a World Heritage Site.

Esta é uma de três torres que protegiam o porto de Lisboa no século XVI, inclindo uma quase idêntica na outra margem do Tejo. Esta sobreviveu ao tempo, e embora pareça mais um pequeno castelo de um conto de fadas, servia de “farol” para os navegadores que partiam da cidade. Os seus magníficos detalhes arquitetónicos recordam a época dos Descobrimentos, e é um monumento protegido como Património Mundial.

Capela de São João Baptista - Igreja de São Roque, Lisboa

4 | Capela de São João Baptista - Igreja de São Roque »

Built in the 1500s, this was one of the world’s first Jesuit churches, with a very plain façade but with a number of extraordinarily gilded and painted chapels inside. One of them (dedicated to St. John the Baptist) is an unique masterpiece of European art which has become known as “the world’s most expensive chapel,” paid for with the gold discovered in Brazil (at the time a Portuguese colony). Built in Rome in 1742, using only the most precious gems (ivory, lapis lazulli, gold, silver, marble, gilt bronze, agate, porphyry...), the chapel was shipped to Lisbon to be assembled in this church, where it can now be seen together with other seven side-chapels equally rich in ornamentation. Its most extraordinary feature is that its “paintings” are not paintings but actually very detailed mosaics.

Construída no século XVI, esta foi uma das primeiras igrejas jesuítas do mundo, com uma fachada muito simples mas com um interior magnífico em talha dourada. Uma das suas várias capelas (a de São João Baptista) é uma obra-prima da arte europeia, conhecida como “a capela mais valiosa do mundo”, paga com o ouro descoberto no Brasil. Construída em Roma em 1742 usando as maiores preciosidades disponíveis (marfim, lapis lazulli, ouro, mármore, prata, bronze, ágata, pórfiro...), a capela foi enviada para Lisboa para ser instalada nesta igreja, onde pode ser admirada juntamente com outras sete capelas laterais igualmente ricas em ornamentação. O detalhe mais extraordinário é o facto de as “pinturas” serem na realidade mosaicos.

Museu dos Coches, Lisboa

5 | Coche dos Oceanos & Coche de Lisboa - Museu dos Coches »

While most royal carriages were destroyed over time in most European capitals (especially in Paris after the French Revolution), Portugal’s Queen Amélia had the visionary idea of preserving the ones in Portugal in a museum. Lisbon’s Carriages Museum is therefore now an unique collection in the world, and although there are a few carriages displayed in a couple of other cities such as Vienna, Lisbon’s museum stands out for assembling ceremonial and promenade vehicles from the 17th to the 19th centuries. It’s the world’s biggest collection, with most being the private property of the royal family.
The museum allows visitors to see the technical and artistic evolution of vehicles before the motor car, and the biggest wonders are the two magnificent ones used in an embassy to France’s Louis XIV and Pope Clement XI. They’re monumentally sculpted, and represent the oceans and the glory of Lisbon.

A maioria dos coches reais foram destruídos ao longo do tempo na maioria das capitais europeias (sobretudo em Paris durante a Revolução Francesa), mas a rainha D. Amélia teve a ideia visionária de preservar os seus num museu em Lisboa. O Museu dos Coches tem hoje uma coleção única no mundo, e embora outras cidades, como Viena, também tenham alguns coches em exposição, o museu de Lisboa destaca-se pelo número de veículos cerimoniais dos séculos XVII ao XIX. Esta é a maior coleção do mundo, tendo a maioria dos coches pertencido à família real portuguesa.
O museu permite ver a evolução técnica e artística dos transportes antes do automóvel, com destaque para dois magníficos veículos usados em embaixadas a Louis XIV de França e ao Papa Clemente XI. São dois exemplos monumentalmente esculpidos, representando os oceanos e a glória de Lisboa.

Museu do Azulejo - Convento da Madre de Deus, Lisboa

6 | Museu do Azulejo - Convento da Madre de Deus »

Ceramic tile art is found all over the Mediterranean, but nowhere else in the world did it evolve as much or as imaginatively as in Portugal. Here, tiles became more than just geometric figures decorating walls, they also depicted historical and cultural images to cover palaces, street signs and shops. There is only one place in the world where you can follow the history and evolution of this art form, and that’s Lisbon’s Tile Museum. Set in a magnificent 16th-century convent, this beautiful and unique gallery has a collection of tilework from as far back as Moorish times, and also presents modern examples by contemporary artists.

A arte do azulejo encontra-se por todo o Mediterrâneo, mas em nenhum outro lugar do mundo evoluiu tanto ou de forma tão imaginativa como em Portugal. Aqui o azulejo acabou por apresentar mais do que figuras geométricas para a decoração de paredes, ilustrando também imagens históricas e culturais para forrar palácios, ruas e espaços comerciais.
Existe apenas um lugar no mundo onde se pode ficar a conhecer a história e a evolução desta arte, e esse lugar encontra-se em Lisboa. É o Museu do Azulejo, instalado num magnífico convento do século XVI, hoje uma bela e única galeria com uma coleção de azulejos que vai da época muçulmana aos tempos modernos, com exemplos criados por artistas contemporâneos.

Aqueduto das Águas Livres, Lisboa

7 | Aqueduto das Águas Livres »

The 1755 earthquake was able to destroy almost an entire city, but it was incapable of knocking down this monumental aqueduct. It stands today as it did in 1746, when it was completed and Lisbon was finally able to have drinking water in practically every neighborhood, with reservoirs distributed through different parts of the city. These reservoirs are now used as exhibition spaces, especially the ones in Amoreiras and Principe Real, both part of the Water Museum.
With 109 arches (most in the Gothic style, and the tallest at a record-breaking 65m/213ft high) across a valley, Lisbon’s aqueduct is considered one of the world’s masterpieces of engineering of the Baroque period, and one of the most remarkable hydraulic constructions of all time.

O terramoto de 1755 conseguiu destruir quase toda a cidade, mas não conseguiu derrubar este aqueduto monumental. Encontra-se hoje como quando foi concluído em 1746, ano em que Lisboa finalmente conseguiu ter água potável em quase todos os bairros, com reservatórios distribuídos por diferentes pontos da cidade. Esses reservatórios são hoje utilizados como espaços de exposições, especialmente o das Amoreiras e do Príncipe Real, ambos parte do Museu da Água.
Com 109 arcos, a maioria em estilo gótico, e o mais alto com um recorde de 65 metros de altura, a atravessar um vale, o aqueduto de Lisboa é considerado uma das obras-primas da engenharia do período barroco no mundo, e uma das obras hidráulicas mais notáveis de todos os tempos.




LIKE THIS? SHARE IT! | GOSTA? PARTILHE!

Do You Follow Lisbon? | Segue Lisboa?
Lisbon Facebook Page
Lisbon Lux FacebookFACEBOOK.COM/LISBONLUX
Lisbon Lux on InstagramINSTAGRAM.COM/LISBONGUIDE


RECOMMENDATIONS: | RECOMENDAÇÕES:


LISBON DEALS RIGHT NOW: | PROMOÇÕES EM LISBOA: Booking.com

FIND YOUR HOTEL: | ENCONTRE O SEU HOTEL:
Booking.com


SEARCH LISBON: | PROCURE LISBOA:


The Guide to the Luminous City | O Guia da Cidade Luminosa

Lisbon Lux Facebook
LISBON FACEBOOK
O FACEBOOK DE LISBOA

Follow Lisbon on Facebook. Your daily connection to what's new and noteworthy in the city.


Siga Lisboa no Facebook. A sua ligação diária a tudo o que há de novo e de notável na cidade.


Hotels
HOTELS
HOTÉIS

The easiest way to find hotels in Lisbon, for every taste and budget:
SEARCH FOR YOUR HOTEL


A maneira mais fácil de encontrar hotéis em Lisboa, para todos os gostos e carteiras:
ENCONTRE O SEU HOTEL


Lisboa Card
FREE LISBON:
LISBOA GRÁTIS:

Lisbon's trams, buses, Metro, trains to Sintra and Cascais, and many of the major monuments and museums are free, and many other attractions offer reduced admission with the LISBOA CARD


Os eléctricos (bondes), autocarros (ônibus), metro e comboios (trens) para Sintra e Cascais, assim como muitos dos principais monumentos e museus, são gratuitos, e muitas outras atrações oferecem desconto com o LISBOA CARD


Tours
TOURS
PASSEIOS

See Lisbon on foot, from an open-tup bus, tram, or even boat or helicopter, or take a day trip to Sintra, the beaches of Cascais and Estoril, or even to Évora or Fátima. Check out all the available LISBON TOURS


Passeie por Lisboa a pé, num autocarro panorâmico, de eléctrico, ou até de barco ou helicóptero, ou vá até Sintra, à costa de Cascais e Estoril, ou até Évora ou Fátima. Veja todos os PASSEIOS POR LISBOA